Ford anuncia fim da produção e operação de caminhões

A Ford Caminhões anunciou nesta terça-feira (19/02) que vai encerrar a produção das linhas Cargo e F (F-4000 e F-350) na América do Sul, o que inclui a sua fábrica em São Bernardo do Campo no ABC Paulista.

Em anúncio divulgado nesta tarde, a decisão Ford Motor Company de deixar o mercado sul-americano de veículos comerciais faz parte de uma ampla reestruturação de seu negócio global.

“Como consequência, a empresa encerrará as operações de manufatura na fábrica de São Bernardo do Campo (SP) ao longo de 2019 e deixará de comercializar as linhas Cargo, F-4000, F-350 e o Fiesta assim que terminarem os estoques”, diz o comunicado.

O presidente da Ford América do Sul, Lyle Watters, disse que essa decisão terá um impacto significativo sobre os funcionários da companhia em de São Bernardo do Campo, por isso a empresa trabalhará seus parceiros nos próximos passos. A unidade conta com 2.800 colabores diretos.

Em relação aos clientes da marca (transportadores que utilizam caminhões Ford), Lyle afirmou que a empresa manterá apoio integral no que se refere a no que se refere a garantias, peças e assistência técnica. Isso será feito, disse o executivo, atuando em conjunto com a rede de concessionários e fornecedores

Ainda de acordo com o comunicado, a decisão de deixar o mercado de caminhões foi tomada após vários meses de busca por alternativas, que incluíram a possibilidade de parcerias e venda da operação.

Isso porque a manutenção do negócio teria exigido altos investimentos para atender às necessidades do mercado e aos crescentes custos com itens regulatórios sem, no entanto, apresentar um caminho viável para um negócio lucrativo e sustentável.

A decisão da Ford de deixar o mercado de caminhões no Brasil e America do Sul se alia a outras iniciativas recentes que fazem parte da reestruturação em andamento na Ford América do Sul.

As  mudanças na empresa incluem a redução em mais de 20% dos custos referentes ao quadro de funcionários e à estrutura administrativa em toda a região; fortalecimento da linha de produtos, com ênfase em SUVs e picapes e encerramento da produção do Focus na Argentina, além da expansão das parcerias globais, como a recente com a Volkswagen caminhões para desenvolver picapes de médio porte.


Fonte: Transporte Mundial