Indústria emplaca mais caminhões em fevereiro do que em janeiro

Segundo a Fenabrave, entidade que representa a rede de distribuição de veículos, o número de emplacamentos de caminhões em fevereiro foi 6.508 unidades, volume 9,4% a menos do que janeiro, quando foram emplacados 7.185 unidades. Muitos interpretam que as vendas de caminhões em fevereiro foram menores, o que não é verdade.

Diferentemente de automóveis e motocicletas, os caminhões podem demorar de dois até seis meses para serem emplacados devido a outras burocracias e a produção do implemento rodoviário para os modelos chassis rígidos.

Assim, o implacamento depende muito da quantidade de dias úteis no mês e a capacidade diária de emplacamento de cada Detran.

Portanto, em fevereiro de 2020, foram emplacados, na média, 382,8 caminhões por dia, pois o mês teve 17 dias úteis. São modelos vendidos nos meses anteriores. Em janeiro de 2020, com 22 dias úteis, foram emplacados 326,5 caminhões por dia.

Em relação a 2019, o número de caminhões emplacados também foi maior neste ano do que em janeiro do ano passado, quando foram licenciados 315 unidades por dia, e em fevereiro de 2019, com 340,8 caminhões por dia.

Com os dados de emplacamentos do mercado de caminhões em 2019, divulgados hoje (5/12) pela Anfavea, já é possível saber como ficará o ranking de vendas por marcas, pois os emplacamentos de dezembro, que serão divulgados em janeiro, dificilmente mudará a ordem. No total, o mercado de caminhões cresce 35,7%, com 92.737 unidades vendidas de janeiro a novembro, contra 68.352 no mesmo período de 2018. 

Vale ressaltar que nos números da Mercedes-Benz não estão inclusos os emplacamentos de comerciais leves (Sprinter 313 CDI Street furgão e chassi cabine) e, no caso da MAN e VWCO estão somandos os caminhões MAN TGX e não estão os do Delivery Express, por, também, entrar nas estatísticas de comerciais leves.

Fonte: Transporte Mundial