VWCO: nova solução para transporte de veículos a pedido da Gabardo

De janeiro a agosto deste ano, as vendas de caminhões cresceram 41,4%; as de ônibus, 49,8% e as de automóveis e comerciais leves, 9,9%. No total, foram mais de 1 milhão 873 mil veículos transportados das fábricas para as concessionárias ou diretamente para o cliente final. Soma-se a isso mais cerca de 310 mil unidades exportadas. Este é o mercado, ainda em recuperação, de mais de 2 milhões de automóveis, picapes, SUVs, utilitários, caminhões e ônibus para o setor de transporte por cegonhas.

É um segmento forte dentro do TRC (Transporte Rodoviário de Carga) e que até conta com uma feira própria, a 21ª Expo de Transportes do ABCD, de 19 a 21 de setembro, mais informações neste link.

A importância do segmento também recebe a atenção da indústria de caminhões. Para atender uma necessidade da Gabardo Transporte de Veículos, a Volkswagen Caminhões e Ônibus (VWCO) desenvolveu uma versão especial do VW Constellation 25.360 6×2 com eixo trativo na última posição,  uma necessidade para tracionar semirreboques longos, como é o caso das cegonhas. A solução chamada de pusher, pois grosso modo, empurra o cavalo mecânico. O eixo de apoio do meio tem rodado simples, pois atende a necessidade de peso sobre a parte traseira do cavalo mecânico com dois pneus a menos para arrastar.  

Mais segurança
Segundo Mario Prado, supervisor de conceituação do produto da VWCO e responsável pelo projeto para a Gabardo, a vantagem de o eixo de tração ficar na terceira posição vai além de poder tracionar semirreboques mais longos. “A adoção do pusher proporciona ganhos como a otimização nos níveis de conforto e dirigibilidade, quando o eixo auxiliar é suspenso. “Em condições de piso escorregadio, como ocorre em dias de chuva, esse benefício é percebido ainda mais facilmente, aumentando a segurança na condução da composição”, diz Prado.

O 25.360 6×2 pusher, que levou um ano para ser desenvolvido, possui suspensão traseira pneumática de quatro bolsas por eixo e conta com sistema de controle eletrônico da suspensão com monitoramento de carga nos eixos, por meio de um display posicionado no painel.

De acordo com Sérgio Gabardo, que por muitos anos dirigiu os caminhões da empresa que fundou, a parceria de longa data com a Volkswagen Caminhões e Ônibus foi fundamental para a escolha da marca no desenvolvimento do projeto. Já Ricardo Alouche, vice-presidente de vendas, marketing e pós-venda da VWCO, destaca o envolvimento de vários setores da empresa para o desenvolvimento do produto. “Este trabalho é um grande exemplo de sinergia entre as diversas áreas da VWCO, sempre com foco no que o cliente deseja”, afirma.


Fonte: Transporte Mundial